segunda-feira, 26 de julho de 2010

...Estêvão...

E, ouvindo eles isto, enfureciam-se em seu coração e rangiam os dentes contra ele. Mas ele, estando cheio do Espírito Santo e fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus e Jesus, que estava à direita de Deus, e disse: Eis que vejo os céus abertos e o Filho do Homem, que está em pé à mão direita de Deus. Mas eles gritaram com grande voz, taparam os ouvidos e arremeteram unânimes contra ele. E, expulsando-o da cidade, o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas vestes aos pés de um jovem chamado Saulo. E apedrejaram a Estêvão, que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito. E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu.


Atos 07.54 à 60









Existe uma pessoa em minha Vida, quem eu muito amo, que muito me fere. Às vezes me sinto um tanto hostilizado, em outros momentos, quando eu erro, sinto maximizarem minha deficiência em determinada postura, quase como que se fosse obrigação o acerto pleno. Isso tudo sempre me põem no impasse de ter de escolher por amar esta pessoa ou não, por esquecer meus direitos ou não, por negar quem eu realmente sou ou não, momentos onde entro em profundo embate espírito-emocional dentro de mim pelo favor de outro.



Não é nada fácil, eu confesso. Nós crescemos acreditando na conduta de nossos amores, cremos que em tudo que fizerem jamais serão nocivos a nós, e é difícil quando as coisas não são assim, você entra em choque, por vezes perde a noção, agüenta tudo o que pode suporta e em alguns segundos passa pela infeliz experiência do perder o controle, cai em lágrimas, tem picos de humor e vê o seu organismo literalmente se desfigurar, até que depois de tudo o que é preciso ser arrancado para fora você consegue encontrar reposição de juízo.



Mas ai encontramos Estevão, quem foi recebido pelo Senhor de pé, e nós percebemos que no colapso de sua terrível morte ele conseguiu manter, e mais importante ainda, viver aquilo que realmente faz sentido: a glória do Reino do Espírito, ele percebeu que a transição da ponte da morte era passageira e que se tornar mártir não era tão difícil assim, é ai que penso que mesmo que as lutas sejam uma Vida inteira, vai passar, a Vida é passageira, o que importa em tudo isso é guardar a Fé, a certeza que o que realmente interessa está depois da “ponte da esperança”, e o que interessa é Cristo.



“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor...”

2 comentários:

  1. "Deus é mais forte que a morte...
    Ele vive para sempre...
    com Ele eu vou reinar...
    Eu quero viver...
    Só quero viver...
    Se for para Ele, por Ele
    Com Ele...
    O amor é mais forte que a morte...
    ele vive para sempre,
    com Ele eu vou...
    Sim quero viver...
    Eu só vou viver...
    Se for para Ele...
    Por Ele..."

    ResponderExcluir
  2. Passando para prestigiar as abençoadas postagens, te convido para visitar a minha Web Rádio, que há 3 anos vem tocando 24 hs louvores avivados e mensagens edificantes...
    acesse o nosso blog e confira nossa programação:
    http://www.lauriete2010.blogspot.com
    Aceito Parceria = Troca de Banner.

    ResponderExcluir